Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

terça-feira, 25 de julho de 2017

Uma escapadela até Frankfurt

Era minha intenção ir publicando espaçadamente as várias mensagens relativas à viagem. Acontece que estou na aldeia do meu marido onde é muito difícil ter rede, Desde que chegámos, só agora consegui aceder à NET. Decidi aproveitar esta "boa maré" e publicar todas as mensagens. Para que façam algum sentido, será melhor lê-las  por ordem;
De Roma a Pompeia
De Capri a Florença
Florença
De Florença a Veneza
Uma escapadela até Frankfurt


Na viagem de regresso de Itália havia uma escala em Frankfurt, com duração de 9 h. O meu marido pensou logo em aproveitar e ir visitar a cidade, alugando um táxi no aeroporto. Já por várias vezes referi que tenho bastante facilidade para falar e entender línguas latinas ( em Itália falei sempre italiano sem problemas)   mas, no que respeita ao inglês leio mais ou menos, falo alguma coisa mas tenho muita dificuldade em entender a língua. De alemão nada sei. Os meus companheiros de viagem estavam pior que eu. Decidi pesquisar na NET, outra forma de ir visitar a cidade. Encontrei vários sites com dicas fantásticas que me foram imensamente úteis. Transcrevo, resumindo  algumas delas.

A melhor maneira de ir do aeroporto para o centro é o "trem". A estação é no Terminal 1, Setor B, Andar 0. Ali encontra o Reisezentrum (centro de viagens), Se estiver em outro terminal, que não o T1, você poderá ter que pegar o "trem" interno (Skyline) que faz as ligações entre eles.
Uma vez no terminal 1, basta seguir as placas para “S-Bahn” (com o S em branco num círculo com fundo verde). Continue seguindo a sinalização até chegar à estação Regionalbahnhof onde passam os S-Bahn 

 
A melhor opção é pegar o S8 ou S9, que saem das plataformas 1 a 3 em direção a Hanau. A viagem do aeroporto até Hauptbahnhof (estação central) levará cerca de 20 minutos.
Antes de descer à estação, um centro de venda de tickets com atendimento pessoal mas  podem comprar -se nas máquinas,


A estação central é a Hauptbahnhof (tem ligação ao bis turístico City tour)) mas é melhor sair em  Hauptwache, ponto inicial ideal para quem está em conexão e quer conhecer a cidade. Ambas também estão conectadas ao metro
Para voltar ao aeroporto, as opções são as mesmas linhas S8 e S9, agora sentido Wiesbaden, bastando descer na estação Frankfurt Flughafen (Frankfurt Airport). Se tiver comprado os tickets “all-day” e for no mesmo dia, nem precisará de novos bilhetes. É só entrar no trem e seguir viagem!
São várias as opções de bilhetes, sendo os principais: o Single Journey Frankfurt (apenas um trecho por 4,65€), o All-Day Ticket Frankfurt (viagens ilimitadas no mesmo dia, inclusive no transporte público da cidade) e o All-Day Collective Ticket Frankfurt (que também oferece viagens ilimitadas para um grupo de até 5 pessoas). Como o All-Day Ticket custa 9,10€ e o All-Day Collective sai por 15,80€, se você estiver com mais uma pessoa já vale a pena. Se estiver em cinco então… é uma economia e tanto.
Conheça a cidade num "usando o City Tour 

E assim fizemos. Feito o City Tour fomos almoçar na praça   Römerberg  onde se situa o Römer . Almoçámos ali e depois fomos passear atá `hora do regresso
Deixo fotos e um vídeo retirado da NET

























https://www.youtube.com/watch?v=QKNQeN_IrCg




Finda a visita relâmpago a Frankfurt, regressámos ao aeroporto de onde partimos em direcção ao Porto. Na viagem fotografámos este magnífico pôr do Sol


1 comentário:

  1. Tenho saudades de ir à Alemanha. Snt-me sempre bem lá e adorava falar alemão. Mas o aeroporto de Frankfurt é um caos, Fui lá dezenas de vezes, sempre que ia a Munique e o João esteve lá sete anos. Detestava aqueles corredores imensos com passadeiras que nunca mais acabavam, os atrasos dos aviões - até perdi um uma vez e tive de esperar horas por outro - era um pesadelo. Nunca quis conhecer bem a cidade, mas quando foi do projecto Comenius ficámos lá perto e passámos um dia inteiro na cidade, indo à Opera ver a Flauta Mágica. Não fiquei cliente dessa cidade. Gosto muito de Munique...

    ResponderEliminar