Bem-vindo, bienvenido, bienvenu, benvenuto, welcome....


Silêncio cósmico

Pudera eu regressar ao silêncio infinito,

ao cosmos de onde vim.

No espaço interestelar, vazio, negro, frio,

havia de soltar um grito bem profundo

e assim exorcizar todas as dores do mundo.

Regina Gouveia

sábado, 22 de julho de 2017

Biodiversidade....


A minha última mensagem data de 9 de julho. No dia 10 de manhã parti para Itália e regressei a casa, no dia 17 por volta da meia noite. Espero colocar no blogue uma breve reportagem da viagem. Como já referi várias vezes, o blogue funciona para mim como uma espécie de “diário”, que de outra forma não escreveria. Sei que é maçador para alguns leitores mas, por outro lado, tenho vários amigos que, sempre que viajo, me pedem para posteriormente fazer o relato pois, caso não conheçam ficam com alguma ideia, caso conheçam podem confrontar as minhas “sensações” com as que viveram. Pessoalmente, antes de viajar gosto de consultar blogues sobre viagens aos locais a que me irei deslocar e essas consultas já me têm sido muito úteis, nomeadamente desta vez, na minha breve visita a Frankfurt. Mas a seu tempo relatarei pormenores.

Regressada dia 17 à noite tinha os meus dois filhos à espera no aeroporto, obviamente sem a família pois os meninos dormiam há muito…
No dia 15 tinha decorrido no Coliseu, um espetáculo de ballet , O lago dos Cisnes, com alunos da Academia de Dança da Boavista onde as minhas netas têm aulas. Não pude estar presente mas deixo um pequeno excerto do Pas de Quatre em que a minha neta Rita participou https://www.facebook.com/search/top/?q=teresa%20feij%C3%B3

No dia 18, logo às 9 da manhã retomaria as minhas funções de babby sitter de que já tinha saudades… No dia seguinte, na sequência de um desafio da minha nora Teresa, fui com ela e os três mais pequenos (a Rita tem estado num campo de férias de onde regressa hoje)ver a exposição sobre biodiversidade, na Casa Andresen

A experiência mora na Casa Andresen do Jardim Botânico do Porto, um palacete do século XIX, onde Sophia de Mello Breyner brincou. E onde hoje, arriscamos, se divertiria muito também. O museu foi aberto há 101 anos e inaugurado pelo então Presidente da República, Bernardino Machado. O livro original da cerimónia assinado estará lá hoje, ao lado de outro que Marcelo Rebelo de Sousa deverá assinar. Mas, agora, existe ali algo completamente diferente.

Da visita, que recomendo vivamente, deixo alguma imagens. 
O resto do dia foi repartido por diversas atividades: ensaio do teatro que vamos levar a cabo na aldeia, leitura, piscina, futebol, etc...






 

 

6 comentários:

  1. Estou à espera que os meus netos regressem de Singapura onde estão a passar 20 dias para irmos ver a exposição, embora passe lá todos os dias. Viu ao jardim quase diariamente, é uma espécie de catarse.Gostava de ir à Itália e estou a pensar num cruzeiro fora da época, pois nesta altura deve ser um calor e turistas a mais. Este lago já foi fotografado por mim centenas de vezes !! :) Boas férias.

    ResponderEliminar
  2. Falei de ti precisamente quando visitava os jardins, referindo as belíssimas fotografias que tens colocado no teu blogue.
    Havia de facto muitos turistas e muito calor (embora este ´não me aflija) mas com as minhas "funções" de babby sitter não tenho grandes opções,,,
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em tempos também estava sujeita a horários de trabalho, editora, etc. Agora estou completamente livre e faço férias quando quero. Os meus netos já estão grandinhos, já ficam sozinhos em casa, têm chave, entram e saem para as suas actividades, andam de bicicleta pela cidade e ajudam-se mutuamente. É um descanso. O mais novo tem 9 anos, mas é despachado. Tocam sempre à minha porta para ver se estou, mas se não estiver vão para casa, onde a empregada está até às 6. Nunca aceitaria outro modo de vida. Babysitter já fui dos meus sobrinhos ( 21) e dos meus filhos. Agora se quiser ir viajar, vou em qualquer altura do ano, assim tenha companhia. Gostava de ir a Paris, é a minha primeira prioridade e depois à Itália. Já pensei em fazer um livrinho com fotos do Botânico, tenho centenas e talvez sejam diferentes das que se vêem em geral. Bjo

      Eliminar
    2. Os meus mais velhos também já andam de autocarro, etc mas para os mais pequenitos ainda é cedo...Essa ideia do livro com fotos do Botãnico é excelente, tens fotos fantásticas.
      Bjs
      Regina

      Eliminar
  3. Nunca quis ser uma vaó para todo o serviço, apesar de viver no prédio ao lado dos meus netos. Sempre desejei liberdade, mesmo quando eles estão fora da escola, o que não quer dizer que não os receba cá quando eles aparecem. Tb não fico à noite a tomar conta deles, eles já ficam sozinhos ou então ficam com os outros avós. No entanto, o meu neto D. escreve-me todos os dias de Singapura, nada-me fotos lindas, telefona-me no skype e preocupa-se comigo, sobretudo depois que o Avô morreu. É um miudo excepcional. Mas acho muito bem que ajudes os teus filhos e netos, já que gostas de estar sempre ocupada. Bjo

    ResponderEliminar